Homens distantes emocionalmente

O tema de reflexão de hoje envolve psicologia masculina: homens distantes emocionalmente. Muitos homens tem dificuldade de se abrir, especialmente falar de seus próprios sentimentos: perdas, sentido da vida, luto, sexo, dinheiro. Muitas vezes falam sobre ideias, mas não sobre os sentimentos.

Não saber entender, sentir e expressar sentimentos leva os homens a reagir de forma racional. Por exemplo, a dor do luto, muito comum observar homens adoecerem ou ir de uma personalidade amável e idealista para o ceticismo?

Por que isso acontece? Atendendo meus pacientes do sexo masculino há mais de duas décadas percebo que ficam arrasados. Porém vivem uma defesa contra seus sentimentos. Nesse sentido diante de cobranças de uma parceira(o) reagem de forma distante e irritada.

Onde está a sensibilidade? Homens que sofrem graves perdas muito cedo na vida costumam parecer insensíveis. Emocionalmente falando, aprenderam a deixar os sentimentos inacessíveis, tornando-se incapazes de amar.

Homens distantes emocionalmente: Dificuldade de mostrar amor.

Muitos homens casados que descrevem conflitos conjugais se perdem em não saber comunicar seus motivos racionais para afastarem-se do relacionamento como, por exemplo: não poder ver alguém chorar, colocar o trabalho em primeiro lugar, crenças de não trazer problemas do trabalho para a casa, separar atração física de amor, focar relação sexual sem conquistar a parceira em detalhes ao longo do dia, entre outras situações.

Na falta de habilidades emocionais e conjugais, colocam o trabalho e negócios em primeiro lugar. Seus companheiros(a) sofrem com ciúmes, rejeição, falta de carinho, falta de diálogo, entre outras interpretações da distancia emocional.

Além disso, é podem sabotar seu relacionamento, consciente ou inconscientemente, com pornografia, encontros para sexo casual, falta de sinceridade, ir levando o relacionamento sem comunicar a parceira(o) seus verdadeiros sentimentos. Isso pode desencadear términos traumáticos, quando terminam um relacionamento de forma abrupta, sem comunicar seu mundo interior.

Ao mesmo tempo, possuem muitas qualidades como simpatia, inteligência, alto nível intelectual, prestativos. Ou seja, onde se perdeu a experiencia da consciência emocional? comunicação consciente e assertiva?

Pela psicanalise e na minha experiencia clínica, são os traumas ao longo do desenvolvimento. Tudo começa com a repressão e a vergonha. As vezes estava chorando e houve repressão, punido por brincar com boneca, ter que lidar com miséria, desejar atenção e sentir-se invisível, mães autoritárias e castradoras.  

Noutros casos, abuso sexual. Lembro de um caso clinico que me paciente procurou a terapia com a queixa que sua esposa dizia que ele precisava demonstrar que a amava.

Com a terapia, descobrimos que meu paciente foi molestado dos 6 aos 10 anos, por um primo mais velho. A vergonha era tão grande que meu paciente se referia como uma “experiencia sexual infantil”. Levando 6 meses em terapia para dar-se conta que foi abusado. E quando ele chorou dando-se conta teve o insight de toda violência que vinha praticando, manipulações, grosserias. Dessa forma, se recusava a ser amado por sua esposa.

Portanto, comportamentos de distancia emocional significam que a racionalidade esta protegendo alguma culpa, raiva, vergonha ou dor, seja consciente ou inconsciente.

Terapia Junguiana para entender e desbloquear o emocional.

A psicanalise é uma arte em acolhimento e assim poder abrir as gavetas interiores. Saindo do estereótipo insensível, cético, distante para um gerenciamento emocional: se cuidar, se tratar e se curar.

A racionalidade junto do emocional traz mais assertividade no relacionamento com as pessoas e sentido para a vida. Passam pelo meu consultório muitos homens, lideres e executivos que viviam para satisfazer padrões objetivos pela sociedade.  

Dessa maneira, com a terapia junguiana, se apropriam de seus sentimentos, pensamentos e conflitos subjetivos podendo fazer escolhas que tragam satisfação pessoal e familiar junto as conquistas.

Sobre a autora: Lisiane Hadlich Machado tem 25 anos de experiencia em psicanalise clinica, psicóloga junguiana especialista em relacionamentos. Atende online brasil e exterior com consultas agendadas.

Arquivos de Temas

Temas